domingo, 2 de agosto de 2009

A fotossíntese não é para quem quer.

Encontrei este casal com pretensões autotróficas no regresso do meu exercício ali no Estádio Universitário. Não resisti em ir ao carro buscar o telemóvel e tirar uma foto (ilegal) às escondidas.

Aparentemente estes atrasados mentais tentavam alimentar-se através de fotossíntese. Até aqui tudo bem. Era por volta da hora de jantar e a luz de fim de tarde até estava com um aspecto apetitoso e romântico. Mas a fotossíntese não é para quem quer, é para quem pode. E quem pode geralmente tem clorofila nas células e não tem cérebro. Mas não desistam, já só lhes falta mesmo resolver a parte da clorofila.

Agora a sério meus senhores. Até o sexo oral faz mais pela vossa alimentação que estar feito estúpido ao sol de olhos fechados e mãos no ar a fantasiar idiotices. Embora, a julgar pelas vossas trombas, me pareça que mesmo o sexo oral iria requerer olhos fechados e muito fantasiar.

11 comentários:

Ludwig Krippahl disse...

Oi,

«Artigo 79.º
(Direito à imagem)

1- O retrato de uma pessoa não pode ser exposto, reproduzido ou lançado no comércio sem o consentimento dela; depois da morte da pessoa retratada, a autorização compete às pessoas designadas no n.º2 do artigo 71.º, segundo a ordem nele indicada.

2- Não é necessário o consentimento da pessoa retratada quando assim o justifiquem a sua notoriedade, o cargo que desempenhe, exigências de polícia ou de justiça, finalidades científicas, didácticas ou culturais, ou quando a reprodução da imagem vier enquadrada na de lugares públicos, ou na de factos de interesse público ou que hajam decorrido publicamente.

3- O retrato não pode, porém, ser reproduzido, exposto ou lançado no comércio, se do facto resultar prejuízo para a honra, reputação ou simples decoro da pessoa retratada.»



Penso que o problema não é tirar a foto. Acho que a lei nem menciona isso, e desde que não viole a privacidade (por exemplo tirando fotos em casas de banho ou vestiários) não há crise.

É só se publicares ou venderes a foto de forma a que se reconheça a pessoa que pode haver chatice. Mas, mesmo assim, é quase certo que 99% das fotos que vês expostas nas vitrines dos fotógrafos estão lá sem a autorização dos retratados...

Krippmeister disse...

Cool. Olha tens aqui um tema para a treta da semana.

JPVale disse...

Oi,
não creio que se tentassem alimentar via fotossíntese, creio sim que o casal foi assaltado e tu não topaste. ;)

Joao disse...

OI,

Eu acho que a finalidade cientifica do post resolve o teu problema.

Krippmeister disse...

Claro! o KrippArt está sempre na vanguarda da ciência e da promoção do sexo oral.

João Vasco disse...

Mas eles não morrem à fome?

Essa parece-me uma treta que não pode ser praticada durante muito tempo, acaba por terminar de uma maneira ou de outra...

Se calhar quem inventou isso apenas queria matar à fome as pessoas mais idiotas, eh!eh!

Krippmeister disse...

Oi João.

Não morrem à fome por uma razão muito simples. Porque comem. Hehehe

Há uns anos deu uma entrevista com um tipo destes na tv, em que ele afirmava que não comia há mais de um ano. Ao longo da entrevista foi reconhecendo que bebia sumos e batidos e comia umas bolachas, e "de vez em quando" até comia refeições completas. Embora garantisse que não era por necessidade mas só pelo prazer.

Eu também consigo ficar um ano sem respirar, desde que de 3 em 3 segundos manda ar para os pulmões através da dilatação da caixa torácica ;)

Esta treta merece uma discussão informada daqueles que só voçês comentadores regulares do ktreta sabem conduzir.

Joaninha disse...

Tããão lindos...

Ó ludi tens um cod. civil em casa homem?
credo.

Eu tinha uma prof. de Biologia que dizia que gostava de ser um girassol, nunca mais fui a mesma depois de ter aulas com essa senhora..hehehehe

Krippmeister disse...

Estranho. Mas mais estranho seria teres um girassol que gostasse de ser prof de biologia ;)

CINE31 disse...

Inadmissivel a publicação dessa foto! O enquadramento está muito amador! :-)

Krippmeister disse...

Ah, mas isso só lhe dá credibilidade. É como as fotos desfocadas dos extraterrestres ou do monstro de loch ness.