quarta-feira, 18 de julho de 2007

Pérola da Comunicação

Em 1971, Phil Night, dono de uma modesta companhia de artigos desportivos chamada Blue Ribbon Sports, e professor de contabilidade na Portland State University, andava à rasca para arranjar o material gráfico necessário para uma apresentação a um grupo de japoneses. Num corredor da faculdade conheceu Carolyn Davidson, uma estudante de design que aceitou produzir os gráficos para a apresentação da Blue Ribbon Sports, assim como uma tira para uma nova linha de sapatos desportivos. Algo simples que sugerisse velocidade.

Carolyn apresentou este desenho.

Anos depois, a magia deste momento viria a repetir-se, desta feita no briefing da criação da imagem corporativa da PM Expresso, sediada na Av. Do Brasil.
A companhia pedia uma imagem forte, um símbolo de rigor, eficácia e velocidade. Num momento de pura epifania comunicacional, o designer encarregue do projecto foi abençoado com um vislumbre do logotipo perfeito – um leão sem pernas plastificado em cima de uma mota! Simples, rigoroso, dinâmico.

Não sei qual será o mote da PM Expresso, mas se for qualquer coisa como “Transportamos animais selvagens amputados e embalados em vácuo para qualquer ponto do país!”, então está muito bem.

5 comentários:

Abobrinha disse...

Herr Krippmeister dos olhos de gato

Os tipos que fizeram essa coisa andaram a ver exposições de arte moderna (ou a feira da ladra). A alternativa era uma lâmpada (das ecológicas): mais rápido que a velocidade da lâmpada. Digo, mais rápido que a velocidade da luz!

Resta a alternativa mais prosaica: os tipos são do Sporting, mas estão com falta de dinheiro. Pois se nem as patas do gato conseguiram comprar!

blogas disse...

Mas que pérola da comunicação!!!

Joaninha disse...

É lindo, cada vez que passo por eles fico abismada com a beleza do logo!!

Anónimo disse...

Mas não percebem? Eles são uns génios do humor subversivo. Pelo menos eu caí da cadeira a rir ...
Cristy

Allanah disse...

O que será que passou pela cabeça do génio que criou esta obra de design incontestavel? Ultrapassa-me... juro que me ultrapassa...